circuitos pngcircuitos png

twitter
facebook
feed

Dicas
Home > Grandes Obras e Arquitetos > Esplanada das Mesquitas

Esplanada das Mesquitas

Esplanada das Mesquitas


A Esplanada das Mesquitas é um lugar sagrado para diversas religiões na cidade velha de Jerusalém. Também é conhecida como como Monte do Templo, em alusão ao antigo templo, pelos judeus e cristãos, e Nobre Santuário pelos muçulmanos



É o lugar mais sagrado do judaísmo, já que no Monte Moriá se situa a história bíblica do sacrifício de Isaac. O lugar da "pedra do sacrifício de Isaac" (a Sagrada Pedra de Abraão) foi eleito pelo rei David para construir um santuário que albergasse o objecto mais sagrado do judaísmo, a Arca da Aliança. As obras foram terminadas por Salomão no que se conhece como Primeiro Templo ou Templo de Salomão e cuja descrição só conhecemos através da Bíblia, já que foi profanado e destruído por Nabucodonosor II em 587 a.C., dando início ao exílio judaico na Babilónia. Uns anos depois foi reconstruído o Segundo Templo, que voltou a ser destruído em 70 d.C. pelos romanos, com a excepção do muro ocidental, conhecido como Muro das Lamentações, que ainda se conserva e que constitui o lugar de peregrinação mais importante para os judeus. Segundo a tradição judaica, é o sítio onde deverá construir-se o terceiro e último templo nos tempos do Messias.

Sinal à entrada da Esplanada das Mesquitas colocado pelo Grande Rabinato de Israel, proibindo o acesso aos judeus (1978).



Segundo a ortodoxia judaica, os judeus não devem penetrar no Monte do Templo porque o consideram um lugar sagrado profanado e porque poderiam, sem querer, violar o sancta sanctorum do desaparecido templo, isto é, a zona do mesmo cuja entrada só estava permitida, e ainda é assim, ao sumo sacerdote. É acessível aos cristãos, se obedecerem a certos estritos regulamentos.



Na zona encontram-se também dois dos templos mais importantes do Islão, a Mesquita de Al-Aqsa, a maior mesquita de Jerusalém, e a Cúpula da Rocha, construídas ambas no século VII. A segunda deve o seu nome a albergar no seu interior a pedra que, segundo a tradição, Abraão usou para colocar o seu filho em sacrifício (segundo a Bíblia, Isaac, ou, segundo o Corão, Ismael). A tradição islâmica afirma que foi dessa mesma pedra que Maomé subiu ao Céu. A cúpula é um dos lugares mais representativos da cidade.


Israel








Video da Semana

VEJA MAIS VIDEOS




Eletrônicos

Ferramentas





Guia Construir e Reformar
Guia Construir e Reformar 2007-2019 ©, uma empresa do Grupo Guias Web - Todos os direitos reservados
Normas de Uso - Política de Privacidade